A cada dia que passa, vemos um número crescente de jogos Indie a serem publicados e a atingirem o topo das tabelas de classificações. Mas porque será que isto acontece? É esta a pergunta a que eu pretendo responder neste artigo.

Para os leitores que não sabem o que são jogos Indie, aconselho a leitura de um outro artigo presente neste site com o título “Jogos Indie: o que são?”, onde tento definir o que são jogos Indie.

Os jogos Indie têm muitas características distintas dos jogos AAA (jogos desenvolvidos por publicadoras) que são os que o tornam tão atrativos.

Mecânicas de jogo

O maior problema associado aos jogos AAA, principalmente às séries de jogos é que estes costumam repetir as mecânicas do jogo ao longo da série. A razão pela qual fazem isso é o lucro. As publicadoras sabem que o público gosta das mecânicas e que o jogo vai vender. Caso arriscassem em alterá-las, arriscavam a jogo não ter uma boa receção entre os fãs, o que reduziria o lucro da empresa. Ora desenvolvedores que ainda não têm uma base de fãs, podem arriscar nas mecânicas do jogo e fazer um jogo totalmente diferente do que existe e estamos habituados a ver. O que para quem joga há mais tempo é um alívio poder jogar um jogo que seja único.

Gráficos

O orçamento médio para esta categoria de jogos é muito pequeno, em relação aos AAA. O que provoca que os desenvolvedores, não tenham dinheiro para investir em gráficos fotorrealistas como as grandes publicadoras. Logo usam estilos visuais alternativos mais baratos, mas apelativos na mesma ou até mais apelativos que o fotorrealismo. Como é o caso do jogo Hyper Light Drifter publicado pela Heart-Machine, com os seus gráficos em pixel art. Ou os gráficos desenhados à mão do jogo Jotun publicado pela Thunder Lotus.

Screenshot do jogo Jotun ©bagogames.com
Screenshot do jogo Hyper Light Drifter ©HDWallSource.com

Preço

O preço normal de um jogo AAA é de 60 €, daí serem frequentemente chamados “full priced game” (atualmente considera-se 60 € o limite máximo para uma edição
não especial de um jogo). Estes jogos têm um preço tão elevado, porque o investimento monetário feito pela publicador também é elevado. Estes jogos têm equipas muito
grandes e utilizam técnicas e softwares com custos elevadíssimos, daí o seu preço elevado. Para a maioria 60 € é muito dinheiro para ser gasto num jogo. Obviamente,
que isto torna os jogos Indie ainda mais atrativos, visto que, os Indie mais caros custam á volta de 20 €.

Interação com o público/consumidores

Como os desenvolvedores Indie têm orçamentos reduzidos, na maioria dos casos não sobra dinheiro para ser gasto em marketing. Pelo que, utilizam as redes sociais
para divulgarem o seu jogo. Mas para além de apenas irem mostrando o seu jogo ao mundo, muitos desenvolvedores perguntam aos seus seguidores o que é que eles gostavam
de ver no jogo. Para além de perguntarem nas redes socias, uma prática comum entre desenvolvedores Indie hoje em dia é a venda do jogo antes deste estar oficialmente
terminado. Quem quiser arriscar em comprar um jogo em desenvolvimento (por um preço inferior ao preço final) tem a oportunidade de dar a sua opinião sobre o jogo,
influenciando o produto final.

Em suma a mistura de mecânicas e gráficos diferentes do que estamos habituados, aliados a preços mais modestos são o que torna esta categoria de jogos tão atrativos ao público. Razões pelas quais nos últimos tempos, temos visto estes jogos a subir nas tabelas de classificações e em geral ganharem mais importância no mercado.

Comentários

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.